Estranho I

Publicado originalmente em BenicioTargas:
? I.  Mataram a filha do cabeleireiro. Já estava quase ao final do pôr do sol. Eu estava num bar duas ruas acima. Apenas ouvi o disparo. Todo o bairro tinha entrado num silêncio instantâneo. Esperei alguns murmúrios nas esquinas. Pedi mais uma dose de conhaque e entornei rapidamente, e fui…

Dia do Escritor – Saudações

Um dia especial, um dia para lembrarmos de todos aqueles que já se foram mas deixaram suas palavras, um dia daqueles  também que nos tempos atuais mantém o legado e compartilha conosco seus pensamentos, poemas e histórias. Deixo-lhes uma frase de um dos meus escritores favoritos que representa muito o que sinto ao escrever: “Escrever […]